A Pílula Falante, de Monteiro Lobato

Você sabe como a tagarela boneca de pano Emília começou a falar? Ela engoliu a pílula falante dada pelo Dr. Caramujo, durante uma aventura que embarcou com a menina Narizinho, pelo Reino das Águas Claras.

Ficou curioso para saber como foi que tudo aconteceu? Hoje o vídeo do canal te conta tudinho, em detalhes! 🙂

A Pílula Falante

O livro “A Pílula Falante”, de Monteiro Lobato, é um capítulo do livro “Reinações de Narizinho”. Nele, a menina Narizinho, que adorava dar comida aos peixinhos, no ribeirão do Sítio do Pica Pau Amarelo, resolve pular nas águas com sua boneca a convite do Príncipe Escamado, o Rei do Reino das Águas Claras. E nessa aventura muitas coisas acontecem…

Monteiro Lobato

Que maravilha poder contar histórias desse autor, né?! Que feliz que ele existiu! hehehe Foi o primeiro escritor do nosso país a perceber a falta que fazia uma literatura infantil tipicamente brasileira. Ele acreditava que só as crianças poderiam mudar o futuro e por isso era tão necessário investir em histórias de qualidade voltadas para elas. Ou seja, esse Monteiro Lobato era mesmo um visionário sensível e inteligente e a gente tem muito que agradecer o tanto que ele fez por todos nós, influenciados por ele. Aliás, com certeza você que lê esse texto conhece o Sítio do Pica Pau Amarelo, não é?! As histórias que se passam lá fazem parte do imaginário de crianças de várias gerações. E se por acaso você não conhece ou ainda não apresentou histórias dele para alguma criança, vale a pena fazer isso. Começa assistindo ao vídeo de hoje! 😀

Quer comprar esse livro?

Se você gostou dessa história e quer comprar o livro A Pílula Falante, clica aqui, oh:

a-pílula-falante

Espero que goste do vídeo de hoje. Não deixa de curtir e compartilhar nas redes sociais, tá?! Aproveita também e se inscreve no canal. 😉

Beijos,

Camilinha (tagarela que só a Emília)

Related posts

Bonecos Gigantes de Olinda lá no canal!

Bonecos Gigantes de Olinda lá no canal!

Carnaval está na porta, minha gente! E uma das coisas que não pode faltar nessa festa – pelo menos para nós, pernambucanos – são os...